Together Forever.

Daisypath Anniversary tickers

13 de agosto de 2009

Interação Total!


Recebi estas perguntinhas, via coment, da Rafa:
"Oiiiii FabianePrimeiro, parabéns pleo blog, é magnífico! Me identifiquei em vários posts, pois tb sou uma noiva econômica, falta dindin!! Lindíssima a sandália branca, um luxoooo!
Mas uma dúvida: Procurei no site da revista manequim o molde e não encontrei de vestidos de noiva, vc pode me dizer o link que vc conseguiu salvar?
Sem contar que também adorei o post sobre os convites (ficaram lindoooos!) e também a dica do horário e buffet infantil! ^^ AMEIIII! Vc pode dar mais informações, seria pedir demais um passo-a-passo?
Beijo, obrigada desde já, e mais uma vez: PARABÉNS PELA INICIATIVA!!
Vou voltar mais vezes =)"

Agradeço suas palavras, menina! Como sou uma pessoa bacana, solidária, voluntária vou tentar ajudar, da melhor maneira possível, não só a ela, mas todas as outras que possam ter as mesmas dúvidas. Sei que isso vai me custar um post enooooorrrrrrrrrme, mas aí vai:

-Sobre o vestido:
A decisão de fazer meu próprio vestido saiu da minha cachola após váááárias idas á lojas de trajes e voltar sempre com a mesma impressão: Pra mim, que nunca sonhei em casar de noiva (véu, grinalda, igreja), pagar R$500,00 no mínimo, por uma locação seria suicídio. Então, em uma conversa com a minha mãe, que é costureira em uma loja do ramo, concluímos que ela me ajudaria a confeccionar o vestido.
Depois disso, pesquisei bastante em vários sites de estilistas e encontrei um perfeito na Black Tie. Claro, guardei a foto pra mais tarde.
Comprei uma manequim, no sebo, e passando pelas modelagens disponibilizadas na internet (não que os da revista não fossem bacanas), achei um vestido que para mim seria perfeito, mas, para ser o vestido dos sonhos eu deveria fazer "ajustes", como alterar o material proposto na revista. logo, estou usando esta modelagem para fazer esse vestido:


Não é difícil transformar um vestido simples em um vestido de noiva super in, já que na maioria dos sites de estilistas conceituados, a tendência é vestido sem muito volume, valorizando nosso corpitcho escultural (óóóóóóh)!

- Sobre convite e buffet:
Assim, defini que não queria ter recepção noturna por conta dos gastos. E por ser perfeccionista eu não gostaria de fazer uma festinha meia boca com jantar só por que todo mundo faz. Não gostaria de fazer um jantarzinho arroz-com-maionese, entende?
Aí, pesquisando mais sobre horários em que poderia ser feito, descobri que o meio da tarde para mim estaria perfeito. Sem jantar, ou almoço. Aboli qualquer tipo de comida pesada e optei por coquetelzinho. Só que em alguns lugares, as opções para coquetel eram bem fraquinhas. Só salgado frito e refrigereco. A idéia do buffet infantil veio de um anúncio na lista telefônica. Ora, se criança não come qualquer coisa, meus convidados também não comerão!
Entrei em contato com a maioria dos buffets da cidade e um deles me ofereceu um pacotão: O que serve, na maioria das vezes, festas infantis. Bem comodo por sinal, já que bolo e doce estão no pacote! E a locação do salão também foi estratégica: paguei metade do que pagaria para usar em festa noturna. E Dj, sem iluminação também sai praticamente pela metade do preço!



Agora, o convite, não tem um passo-a-passo pra seguir. Você precisa só da sua criatividade. Pra fazer um casamento gastando pouco, criatividade é uma coisa que você deve ter em penca. Criatividade e aceitação de que seu casamento será exclusivo e fora do comum.
Fazer o convite é simples assim:
-Você pode digitar o texto no Word ou no Publisher. Se você tiver dificuldade com formatação, entre no blog da Cíntia e pega esse modelo (acho que ela não vai se encomodar) aqui.
-Precisa ter exatamente o número a ser impresso antes de comprar o material;
-Para a impressão, usei papel vergê 180g, madrepérola, formato A4. Depois dobrei de forma com que os noivinhos ficassem aparecendo. Antes de qualquer coisa, imprima em sulfite comum para testar.
-Para o acabamento, usei fita de cetim 4mm (tem em qualquer bazar) e envelope plástico para convite. Os artigos de papelaria, comprei na Kalunga.
-As etiquetas com nomes dos convidados, fiz no Word também, no assistente de etiquetas e, depois de impresso, cortei com estilete e fiz um furinho com perfurador comum.

Só sei que foi assim. Qualquer dúvida, tô aqui!

5 comentários:

Rafa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafa disse...

Eitchaaa! Sei nem o que falar com tanta prontidão! \o/
Brigada pelas dicassss!! Também salvei alguns modelos de vestidos e estou quase tentada com a ajuda da mamy claro, fazer o meu. Os convites, eu já tinha baixado os modelos que tem no blog da Cíntia, sou frequentadora assídua, hehe Gostei muitíssimo das dicas dos papéis!
E nem vou dizer que minhas pesquisas "pros comes e bebes" vão ser de festa infantil né? Tô pensando às 15h justamente por isso, contenção de gastos... quando a gente fala que é buffet pra casamento o valor aumenta CONSIDERAVELMENTE!!
Obrigada Fabi! Bjo enooorme, e continue nos brindando com estes posts MARA! :o)

Flá disse...

Oi Fabi!
Seu buffet é o da foto? Não parece nada com infantil! Os daqui da minha cidade todos são cheíssimos de frufrus... mas é uma ótima idéia!
Parabéns pelo blog!
Beijos!

Amanda Zambrim Aranda disse...

Suas ideias sao otimas neh, vai conseguir mesmo fazer um "casamentaço" sem precisar vender o rim no mercado negro hahahahah
Bjuss

Fabiane disse...

Rafa: Não consigo postar comentário no seu broguis!!!